terça-feira, 27 de junho de 2017

Raphael Montes - Jantar Secreto [Opinião]


Sinopse: Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Opinião: Antes de falar sobre a obra, devo ressalvar que este é o terceiro livro de Raphael Montes que leio. Entre Dias Perfeitos e O Vilarejo, a minha preferência recaiu para este último, um livro de contos mórbidos. Agora não tenho qualquer dúvida: ainda que não tenha lido Suicidas, Jantar Secreto é o meu preferido e entrou no pódio das melhores leituras deste ano.

Jantar Secreto é uma obra que, acima de tudo, testa a ética uma vez que o tema fulcral é explícito na sinopse, focando-se em canibalismo. A minha percepção imediata é que estaria perante um livro de humor negro. Afinal de contas, a forma como este é narrado, entre a acção propriamente dita, algumas cartas, uma conversa no Whatsapp (repleta de memes estupidamente engraçados) e até uma receita de culinária, indicavam-me que, provavelmente, o tema principal teria um trato pouco sério. Como estava enganada... à medida que a trama se desenvolvia, mais me sentia numa viagem infernal.

Devo confessar que, por ser um livro que revela imediatamente a sua natureza, temia que fosse previsível. Volto a ressalvar que estava enganada: Jantar Secreto é uma obra audaz, bizarra e chocante.

Tudo começa quando um grupo de jovens sai de uma aldeola no Paraná para irem viver no Rio de Janeiro. Dante, o narrador, Hugo, Miguel e Leitão pretendem frequentar a faculdade e dividir a renda e despesas de um apartamento. Quatro anos depois, Dante trabalha numa livraria, Miguel é médico, Hugo é chef de cozinha, não alcançando trabalhos melhores do que buffets. Leitão não vingou e, apesar dos seus inúmeros skills para a informática, está em casa a comer e a aumentar de peso.

Vou omitir a situação que fez com que os quatro amigos precisassem urgentemente de quase 25 mil reais (tive que ir converter em euros para tentar perceber quanto é que era a quantia que estávamos a falar) para pagar a renda que estava atrasada em 6 meses. E basicamente, situações desesperadas requerem medidas desesperadas...

No início achei as situações hilariantes, daí a minha percepção de estar perante um livro de humor negro. A introdução de Cora, a única personagem feminina com destaque, na trama; o primeiro plano do jantar e a preparação do mesmo, incluindo um contratempo que me fez bater na testa. O livro até então assentava sobre um mórbido humor. A partir daí os acontecimentos começaram a ficar mais tensos... o divertimento deu lugar à inquietação.

O que mais me chocou foi, sem dúvida, a caracterização pormenorizada de certos procedimentos relacionados com o corpo humano. Sendo um livro que tem como enfoque o canibalismo, estão mesmo a ver que tipo de descrições estou a falar, certo? E olhem que eu já evitava ir ao talho, acho que doravante ainda serei mais adversa ao local com aquelas imagens que se instalaram na minha cabeça e teimam em não sair...
Creio que posso generalizar, este é um livro bastante sensorial: visual nas descrições e olfactivo aquando a confecção das várias receitas servidas nos jantares secretos.

Apesar de não sentir grande afinidade pelas personagens, afinal de contas não concordei com as suas acções (e por consequente a situação criada por eles), creio que estes quatro rapazes espelham bem o que foi a crise económica que se fez sentir também no Brasil. Talvez aquele sentimento estóico de querer ser independente os possa desculpar das acções que tiveram e que desencadearam consequências irremediáveis. 

O epílogo é qualquer coisa de espectacular. Tem uma reviravolta nas últimas linhas que simplesmente nem quis acreditar. Tive que reler esta passagem e absorver aquela mensagem. Fiquei estupefacta (e note-se que o capítulo final é igualmente mirabolante).

Não há palavras que qualifiquem o meu estado de espírito no decorrer desta leitura que nem 24 horas durou. Simplesmente não conseguia parar de ler, ainda que Jantar Secreto seja de difícil digestão. Um livro que, pelo carácter explícito, apenas aconselho aos leitores com estômagos mais fortes. Literalmente.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Heather Gudenkauf - Nem Um Som [Divulgação TopSeller]


Data de publicação: 10 Julho 2017

               Título Original: Not A Sound
               Preço com IVA: 18,79€
               Páginas: 320
               ISBN: 9789898869159

Sinopse: Para sobreviver ao perigo num mundo sem sons, todos os outros sentidos têm de estar em alerta máximo.
Após um trágico acidente, Amelia Winn perde a audição, entrando numa espiral de depressão que a leva a procurar conforto no álcool e a afastar-se de tudo o que de mais importante tem: o trabalho, o marido e, sobretudo, a enteada, que tanto ama.
Agora, passados dois anos, e com a ajuda do seu cão de assistência, Stitch, Amelia decide retomar a sua vida. Mas, quando o corpo de uma enfermeira sua amiga surge a flutuar num rio perto de casa, Amelia mergulha num mistério perturbador que ameaça destruir tudo outra vez.
À medida que as pistas começam a aparecer, o perigo volta a rondar a vida de Amelia. Quanto estará ela disposta a arriscar para trazer a verdade à superfície?

Sobre a autora: Heather Gudenkauf é uma autora norte-americana, bestseller do New York Times e do USA Today, que já conta com cinco romances publicados. Nem Um Som é o seu segundo thriller na Topseller, depois de Teia de Mentiras (2016).
Nascida no Dakota do Sul e criada no Iowa, desde muito pequena que se apaixonou pelos livros e encontrou na leitura o seu lugar de eleição, tornando-se uma leitora voraz e plantando, assim, a semente da escrita. Licenciou-se em Educação e tornou-se professora, ocupação que ainda exerce em paralelo com a sua atividade de escritora.
Vive no Iowa com o marido e os três filhos.
Saiba mais sobre a autora em www.heathergudenkauf.com

Wilbur Smith - No Rasto do Predador [Resultado Passatempo]


Com a preciosa colaboração da editora Editorial Presença, a menina dos policiais tinha um exemplar do livro No Rasto do Predador de Wilbur Smith para oferecer.
Desde já agradeço à editora e aos participantes que contribuíram para o sucesso deste passatempo. Com 117 participações válidas, as respostas correctas eram:

1. Qual é o título original da obra? Predator
2. Mencione as duas obras anteriores protagonizadas por Hector Cross: Vingança de Sangue e A Lei do Deserto (aceitei também os títulos originais)
3. Qual é a actividade profissional de Hector Cross? Ex-agente SAS, perito em Segurança Privada
4. Onde nasceu Wilbur Smith? Broken Hill, Zâmbia (ex Rodésia do Norte)

Note-se que este passatempo tinha uma particularidade facultativa: quem partilhasse o passatempo no Facebook, no seu mural e de forma pública, a participação era duplicada. Assim, quem participaria na posição 1 e cumprisse este requisito, participa com os números 1 e 2. O objectivo era divulgar o blogue aos amigos :)

E após um sorteio no random.org, a vencedora é:

29 - Ana Machado (Santo Tirso)

Parabéns à vencedora!!! A todos os que tentaram mas não conseguiram, não desistam pois terei o maior prazer em fazer estes passatempos! Boa sorte e boas leituras para todos!

Para mais informações sobre o livro No Rasto do Predador, clique aqui
Para mais informações sobre a Editorial Presença, clique aqui


sexta-feira, 23 de junho de 2017

Lançamento de O Porto das Almas de Lars Kepler


Ontem fui ao lançamento do novo livro de Lars Kepler, pseudónimo de uma dupla de escritores suecos. Apesar de não ter gostado muito deste título, sou uma grande fã de Kepler e não poderia deixar de estar presente.






Levei todas as suas obras. Não fazia sentido não as levar todas quando tenho um carinho especial pelas tramas protagonizadas por Joona Linna.


O evento foi muito bem conduzido por Ana Agostinho que fez algumas perguntas interessantes aos autores. Estes explicaram que o nome Lars Kepler tem inspiração num dos nossos autores suecos preferidos, Stieg Larsson e elegeram o thriller como dos géneros preferidos. Depois de ler tantos e ver tantos filmes, não tinham como não enveredar por este género. Desmistificaram um pouco sobre o seu processo de escrita, análogo ao da outra dupla que conheci, Erik Axl Sund, a escrita a quatro mãos e troca de impressões via email.
Sobre o novo livro, relataram que este tem uma inspiração muito pessoal: o pai de Alexander teve que colocar um pacemaker e aquando a intervenção cirúrgica, teve uma pausa cardiorrespiratória de 5 minutos. Felizmente, ele sobreviveu, confidenciando mais tarde à família que durante o tempo em que esteve entre a vida e a morte foi parar a um porto. Seria o Porto das Almas sobre o qual assenta a nova história de Kepler.

Foi um final de tarde muito bem passado. Gostaria de endereçar os meus agradecimentos à Porto Editora por nos ter proporcionado este encontro com os autores. Valeu mesmo a pena e os meus exemplares de Lars Kepler tornaram-se mais especiais.


quinta-feira, 22 de junho de 2017

Lars Kepler - O Porto das Almas [Resultado Passatempo]


Com a preciosa colaboração da editora Porto Editora, a menina dos policiais tinha um exemplar do livro O Porto das Almas de Lars Kepler para oferecer.
Desde já agradeço à editora e aos participantes que contribuíram para o sucesso deste passatempo. Com 64 participações válidas, as respostas correctas eram:

1. O Porto das Almas é o primeiro livro de uma série de Lars Kepler. Como se chama essa série? Playground
2. Como se chama a protagonista desta nova série? Jasmin
3. Qual foi o primeiro livro publicado em Portugal por Lars Kepler? O Hipnotista

Note-se que este passatempo tinha uma particularidade facultativa: quem partilhasse o passatempo no Facebook, no seu mural e de forma pública, a participação era duplicada. Assim, quem participaria na posição 1 e cumprisse este requisito, participa com os números 1 e 2. O objectivo era divulgar o blogue aos amigos :)

E após um sorteio no random.org, a vencedora é:

12 - Cristina Gaspar













Parabéns à vencedora!!! O prémio ser-te-á entregue hoje, no evento às 18h30 na Fnac do Centro Comercial Colombo.
A todos os que tentaram mas não conseguiram, não desistam pois terei o maior prazer em fazer estes passatempos! Boa sorte e boas leituras para todos!

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Ruth Ware - A Mulher do Camarote 10 [Divulgação Clube do Autor]


Data de publicação: 5 Julho 2017

               Título Original: The Woman in Cabin 10
               Preço com IVA: 17,50
               Páginas: 344
               ISBN: 9789897243806

Ruth Ware.
Se o nome lhe é familiar talvez isso se deva às muitas comparações a Agatha Christie ou então porque ainda tem presente o primeiro livro da autora publicado em Portugal, Numa Floresta Muito Escura. 
A autora está de volta às livrarias nacionais com A Mulher do Camarote 10, um thriller pleno de suspense e reviravoltas, à boa maneira da talentosa escritora britânica.

Sinopse: Tudo começa com um convite inesperado para uma viagem de sonho. Lo Blacklock, jornalista, recebe um convite irrecusável: acompanhar a primeira viagem do cruzeiro de luxo Aurora Borealis. O serviço é exclusivo e a bordo estão vários empresários e pessoas influentes da sociedade. No entanto, a viagem ganha outros contornos para jornalista. Certa noite, testemunha aquilo que acredita ser um crime no camarote ao lado do seu.
Desesperada, denuncia o ocorrido aos responsável pela embarcação. Ninguém acredita na sua versão pois todos os passageiros continuam no navio. Blacklock decide investigar o crime por conta própria. Colocando a carreira e a própria vida em risco, ela não vai descansar enquanto não encontrar resposta para o mistério do camarote 10.
“Não aconteceu nada. Estamos todos seguros. Para de procurar."

Sobre a autora: Ruth Ware cresceu em Lewes, em East Sussex. Depois de se formar pela Universidade de Manchester mudou-se para Paris, antes de se estabelecer no norte de Londres. Casada, com dois filhos pequenos, trabalhou como empregada de mesa, livreira, como professora de Inglês de língua estrangeira e assessora de imprensa. O seu thriller de estreia, Numa Floresta Muito Escura, foi um bestseller do Sunday Times e do New York Times Top Vinte.


Robert Bryndza - A Rapariga no Gelo [Divulgação Alma dos Livros]


Data de publicação: 23 Junho 2017

               Título Original: The Girl On Ice
               Preço com IVA: 17,45€ 
               Páginas: 336
               ISBN: 9789899970588

OS SEUS OLHOS ESTÃO ABERTOS.
OS SEUS LÁBIOS PARECEM QUERER FALAR.
QUE SEGREDOS ESCONDE... A RAPARIGA NO GELO?

Sinopse: Quando um rapaz descobre o corpo de uma mulher debaixo de uma espessa camada de gelo num parque do sul de Londres, a inspetora-chefe Erika Foster é imediatamente chamada para liderar a investigação.
Ao mesmo tempo que luta contra os seus demónios pessoais, enfrenta um assassino altamente mortífero e que se aproxima tanto mais dela quanto mais próxima ela está de expor ao mundo toda a verdade. Conseguirá Erika apanhar o assassino antes de ele escolher a próxima vítima?

A vítima, uma jovem bela e rica da alta sociedade londrina, parecia ter a vida perfeita. No entanto, quando Erika começa a investigar o seu passado, vislumbra uma relação entre aquele homicídio e a morte de três prostitutas, encontradas estranguladas, com as mãos amarradas, abandonadas nas águas geladas de outros lagos de Londres.

Sobre o autor: Robert Bryndza é autor, entre outros, do bestseller internacional A Rapariga no Gelo, n.o 1 na Amazon, no USA Today e no The Wall Street Journal. Os seus livros venderam cerca de dois milhões de exemplares e foram, até ao momento, traduzidos em 26 idiomas.
Pode descobrir mais sobre o autor em www.robertbryndza.com, no Twitter e no Instagram @RobertBryndza

Imprensa
«De vez em quando, um livro faz-nos largar tudo... este é um desses livros!»
Crime Book Junkie

«Perfeição absoluta!... Mas que grandes reviravoltas! Houve momentos em que achei que tinha percebido tudo, mas estava mais do que errado! Um livro fantástico!»
The Eternal Optimist

«Uma leitura empolgante – depois de começar, é difícil largá-la.»
Rachel Abbott